segunda-feira, 14 de junho de 2010

Aprendizagem acelerada e música barroca

Aprendizagem acelerada e música barroca
Preparado pela Equipe Técnica do CLC IDIOMAS - 10/06/2010

A palavra “música” vem do grego “musikós”, com o significado de “que diz respeito às Musas” e, por extensão de sentido, a poesia e as artes, especialmente a música. Realmente, a música é a arte que mais toca nas emoções e, em Emotologia, nós dizemos que ela é a mais emotizante das artes.

A expressão “música barroca” é usada para indicar as transformações na composição da grande música (música clássica), desde cerca de 1600 até a morte de Bach e Handel, em 1750. Esse tipo de música tem sido usado em aprendizagem chamada de acelerada e que nós chamamos, com os devidos avanços, de “Aprendizagem Acelerativa”.

Em se falando de música instrumental, o período mencionado viu surgir a sonata (designação genérica de composições instrumentais para distingui-las das vocais), a suíte (série de composições instrumentais estilizadas com alternância de movimentos vivos e lentos, em geral, no mesmo tom (mas variando de modo), e, particularmente, o concerto grosso (concerto em que um grupo de solistas dialoga com o resto da orquestra, por vezes fundindo-se com este), como na música de Corelli, Vivaldi, Handel e Bach. (Quem não conhece “As Quatro Estações”, de Vivaldi? Principalmente, a Primavera?).

A música, como combinação harmoniosa e expressiva de sons, existe desde tempos imemoriais e há música diferente para cada finalidade; assim, há música para a paz, música para a guerra, música para alegria, música para tristeza, música para trabalho, música para suspense, música para dramatizar etc., etc., mas foi o Dr. Georgi Lozanov, médico psiquiatra e educador da Bulgária que, no seu “Instituto de Sugestologia”, de Sófia, demonstrou, na década de 60, que há um estado mental propício à aprendizagem e que qualquer pessoa pode ser levada a esse estado para aprender mais rápido.

Lembramos que o sistema de ensino de idiomas desenvolvido pelo Dr. Lozanov deu origem ao movimento da aprendizagem acelerada, aperfeiçoado como “Aprendizagem Acelerativa” nos cursos do Instituto de Aprendizagem Acelerativa.

Esse estado mental é conseguido quando nosso cérebro passa a operar na faixa de 8 a 12 ou 13 ciclos por segundo, é o estado “alfa”, caracterizado por consciência passiva, calma, humor agradável, profundo relaxamento da mente e do corpo e entorpecimento do corpo. Como todos conhecem, a eletricidade cerebral é um fato descoberto em 1929. Tornou-se de conhecimento comum a existência do eletroencefalograma, obtido com o eletroencefalógrafo, que é um instrumento usado para registrar correntes elétricas que se originam no cérebro, por meio de eletrodos aplicados no couro cabeludo ou implantados dentro de tecidos do cérebro. O encefalograma é o registro de ondas cerebrais.

O cérebro pode emitir outros tipos de ondas, como beta (14 a 30 ciclos por segundo), teta (4 a 7 ciclos por segundo) e delta (de 0,05 a 3,5 ciclos por segundo). A música barroca foi selecionada pelo Dr. Lozanov também pela sua batida, de 60/70 batidas por minuto.

O mesmo efeito conseguido pela música, especialmente a barroca, no processo ensino / aprendizagem pode também ser conseguido por outros procedimentos, mesmo porque há pessoas que não se sentem bem com a música, quer do concerto passivo, como de Handel, Bach e Corelli, por exemplo, com do concerto ativo, como Mozart, e sirva de exemplo o seu concerto nº 7, para violino e orquestra, conforme detectamos em experiências nos Laboratórios de Idiomas, da Universidade do estado do Rio de Janeiro, então sob a direção do Prof. Dr. Luiz Machado.

O mesmo efeito da música no processo da aprendizagem acelerada pode ser conseguido por outros recursos, como são usados pela Aprendizagem Acelerativa. É sempre bom lembrarmos que “aprendizagem acelerada” não é a melhor expressão para indicar o processo de criar as condições para que os alunos aprendam melhor e mais rápido, especialmente idiomas, por isso nós usamos “Aprendizagem Acelerativa,” que indica o conjunto de procedimentos, atividades e exercícios para tornar a aprendizagem mais efetiva, como fazemos na Escola de Idiomas CLC.


ATENÇÃO
Para divulgar este artigo, mencione a autoria da seguinte forma:

Equipe Técnica da Escola de Idiomas CLC



Cursos de Idiomas

Cursos de Idiomas da Escola CLC


A Escola de Idiomas CLC disponibiliza cursos com o Método CLC de Aprendizagem Acelerativa para os idiomas Inglês, Alemão, Espanhol, Francês, Italiano e Português. Também atua com aulas particulares para diversas necessidades, cursos de idiomas profissionalizantes e cursos de idiomas para uso imediato.
SAIBA MAIS >>



Convênios Educacionais para Aulas de Idiomas

Sua Instituição de Ensino também pode aplicar o Método CLC


O Instituto de Aprendizagem Acelerativa – CLC IDIOMAS – dispõe de convênios educacionais que viabilizam o uso do Método CLC para os Cursos de Idiomas de sua Instituição de Ensino. Ao fazer o convênio com a Escola de Idiomas CLC, você não vai ter encargos trabalhistas com os coordenadores e professores especializados na metodologia.
SAIBA MAIS >>



Ganhe o e-book:

Como Acelera sua Aprendizagem de Idiomas

"Como Acelerar sua Aprendizagem de Idiomas"

Cadastrando-se gratuitamente no CLC News!

E receba também GRATUITAMENTE os artigos do Prof. Luiz Machado
sobre Aprendizagem Acelerativa para Idiomas!

saiba mais >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário